O delegado Roberto Monteiro, responsável pela investigação, após análise do laudo do IML (Instituto Médico Legal), revelou que a morte do ator Luiz Carlos Araújo, 42 anos, que ficou famoso pelo trabalho na novela “Carinha de Anjo”, do SBT, foi causada por asfixia acidental. A informação foi confirmada ao UOL.

Segundo informações da perícia, foi constatado a presença de drogas no corpo do ator quando ele morreu. “A associação de antidepressivos, cocaína e álcool, com consequente rebaixamento do nível de consciência, associada ao confinamento foram as causas da morte (acidental)”, diz o laudo.

“Consta da ocorrência que a vítima foi encontrada com um saco preto na cabeça, prática essa conhecida em Literatura Médica como re-respiração, usada com certa frequência para aliviar a respiração rápida e descontrolada em situações de ansiedade e em muitas práticas de asfixiofilia/parafilias, com o intuito de aumentar o teor de dióxido de carbono e diminuir o teor de oxigênio, variações estas que causam vasodilatação ou vasoconstrição de vasos extra e endocranianos. Tal prática pode ter como complicação a asfixia por confinamento (troca do ar respirável por ar irrespirável)”, conclui a análise do IML.

Foto: Divulgação Redes Sociais

Ainda de acordo com o delegado responsável pelo caso, o namorado de Araújo, identificado por testemunhas como um visitante frequente, prestou esclarecimentos nesta quarta (22) após ser chamado pela Polícia Civil.

Luiz Carlos foi encontrado morto no último dia 11, após uma amiga ligar para ele e não atender. Ela pediu que outras amigas fossem até o apartamento dele verificar o que havia acontecido.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.