Bem Comum, Paz e Ética Globais são princípios morais e éticos da sociedade moderna, vale para o Brasil e a maioria dos países do mundo.

Há um pensamento ideológico e globalizante em pleno curso, que parece buscar abstrair as noções pátrias em suas peculiaridades, princípios e valores – independente da vontade dos Povos e seus Líderes.

Vivemos, portanto, numa era de alta tecnologia e baixa moral. Uma era onde as empresas “Big Tech” globais (… 10 a 15 trilionárias corporações, c/ PCC China, Putin, J. Biden e G. Soros no topo do poder coercitivo) possuem mais dinheiro (vários trilhões US$) e poder do que Governos da maioria dos países.

Sobre as Redes Sociais e a Grande Mídia

Além disto, detém alto poder sobre as Redes Sociais e a Grande Mídia, com controle tecnológicos e/ou financeiros (compram/especulam) e; com poderes ilimitados podem censurar e controlar conteúdos de informação de massa ou até no nível pessoal, como George Orwell já havia previsto em seu livro 1984, onde cunhou a importante expressão “Big Brother”.

Sem dúvida, são turbulentos os dias da atualidade, em que, no geral, vem impactando o sentido existencial humano, vitimados por contínuas cargas de pessimismo e violência, comprometidas com a destruição do ser integral e pleno em pensamento e atitude. Doutrinas estapafúrdias gozam de apoio, mídia e cidadania, e os valores que engrandecem o ser humano, contribuindo para o equilíbrio psico-físico dos indivíduos e suas famílias, são omitidos e, substituídos pelo hedonismo, por fantasias absurdas e gozos extravagantes.

Reflexões

Diminuídas as distâncias físicas em face dos preciosos recursos das comunicações virtuais, das viagens aéreas, a Terra converteu-se em uma aldeia global, facilitando os relacionamentos e os comportamentos avaros, cada vez mais exigentes e ambiciosos. A ânsia de domínio na política, nas sociedades, na economia; infelizmente tem facultado condutas insanas e desonestas, empurrando as massas desventuradas sempre em volume mais expressivo à miséria absoluta. Seres humanos totalmente desconhecidos, e quando são vistos ou aparecem nas comunicações, são desrespeitados ou ali se encontram em razão dos absurdos de que são vítimas, dos crimes que lhes dão vida ou em clamor por misericórdia, por justiça, sob injunções de sofrimentos exagerados às pessoas comuns e aos povos em geral.

Sergio é engenheiro eletrônico PUC-RS/1979, especialista em Treinamento Profissional (UFRGS/1981), MBA em Gestão Estratégica de Empresas (UFSC-FEPESE/2001) e mestre em Engenharia de Produção / UFSC 2003 – Dissertação / Tema: “Estudo exploratório sobre as práticas gerenciais nas EBTs industriais de base tecnológica da região da Grande Florianópolis à luz da gestão do conhecimento”. Fpolis / Brasil, 108 fls. Atuação profissional de mais de 30 anos atuando em cargos técnicos, de coordenação e em cargos executivos (gestão) em empresas do porte de Cia. Souza Cruz, RBS/Rede Brasil Sul de Comunicação, NTS – Núcleo de Tecnologia de Software, Dígitro Tecnologia, Grupo Specto de Tecnologia, entre outras. Vivência prática com ferramentas e metodologias BSC e de GC (Gestão do Conhecimento), com artigos publicados e coordenação de projetos empresariais e do FINEP. Em 2013 atuei com consultor “Ad Hoc” para avaliação de Projetos da FAPESC. Atuação como professor universitário (SENAC 2005 / 08) e Faculdades Borges de Mendonça (2012). Exemplos de disciplinas ministradas: SENAC: Governança de TI, Sistemas de Informações e Avaliação de Projetos Integradores e BM: TI para Administração e Gestão da Informação & Conhecimento. Autor do Blog: www.escolatrabalhoevida.com.br
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.