Ser bom de cama depende de mim? Sim, depende muito de você. De você e do outro!

Vamos falar aqui sobre cinco fatores para que você se tornar ou permitir-se ser bom de cama. Partindo do princípio de que você está com uma pessoa, um companheiro ou uma companheira, a primeira coisa é a química. Se não tem química entre os dois, não tem cama. Na dúvida, beije, pois é no toque que você sentirá. Nem sempre a atração física quer dizer que vocês têm química.

O toque, o cheiro, é isso o que vai fazer vocês se entenderem na hora do sexo, mas estes cinco fatores também poderão ajudar:

1. Autoconhecimento 

Desde pequenos os homens, têm mais facilidade em lidar com isso. Como o pênis é um órgão que está mais exposto, é explorado desde bebezinho e os meninos geralmente não são impedidos por ninguém de tocá-lo. Quando o garoto fica mais velho, ele se masturba sem a interferência de ninguém. Já a menina é diferente, sempre tem alguém para repreendê-la: ‘não põe a mão aí, é sujo, feio…’

Portanto, menina, explore-se. Como ser boa de cama se você não se conhece? Use o espelhinho, entenda seus lábios maiores, os menores, se toque, se observe. Analise o que gosta mais, o que não lhe agrada tanto. Isso é muito importante.

2. Não ter regras 

Deixe que as coisas aconteçam naturalmente. O gostoso é não ter regras, não ter cronograma exato. Para uma relação ser gostosa não necessariamente precisa ter começo, meio e fim. Não precisa os dois terem orgasmo, até uma ‘rapidinha’ pode ser legal e prazerosa. Sexo é para se explorar, para curtir, para gostar.

3. Explore os cinco sentidos 

Sexo é você estar ali, no momento, com os cinco sentidos. Sinta o cheiro da pessoa, seu aroma. Explore os feromônios. Segundo o Tantra, lamba e cheire. Toque em variadas partes erógenas da pessoa e nas suas também. Se deixe tocar. Sons são muito importantes. Use acessórios, com pulseiras ou colares que emitam barulhos, isso é muito excitante. Ouça os sons do outro. Uma dica é deixar sempre a sua boca semiaberta porque assim você não estará preocupada e deixará seu corpo falar por você. Olhe! O olhar é muito importante. Uma das regras do Tantra é ficar 5 minutos um olhando no olho do outro antes de vocês começarem o sexo. Muitas vezes aparecem lágrimas, o que é muito normal. Obviamente não se faz sexo tântrico todos os dias, mas ele aumenta a conexão entre o casal, por isso, a importância do olhar.

Foto: Divulgação Freepik

4. Observe o corpo do outro 

Faça do corpo do outro o seu ‘parque de diversões’. Como falamos anteriormente, não tem regras. Pense única e exclusivamente em explorar o corpo do parceiro e deixar que ele te explore. Vá para a cama para curtir, degustar e desfrutar.

5. Faça o que você gosta 

Como saber o que eu realmente gosto na cama? Em primeiro lugar, se conhecendo, se masturbando. É assim que você mostra para o outro o que é importante para você na hora do sexo. Conhecer o que o parceiro gosta, saber seus pontos erógenos, que uma pessoa é diferente da outra e que cada um tem seu jeito na cama e seus gostos é fundamental.

Se entregar, se esfregar e rir juntos…são fatores muito importantes também. Uma coisa que precisa ser ressaltada é que para ser bom de cama é preciso entender que não precisa ter ereção o tempo todo. Ser bom de cama é transar sem regras. brincar juntos e não ver o tempo passar.

Mas, se aparecer a timidez, ansiedade, vergonha ou qualquer outra sensação ou sentimento que possa atrapalhar a entrega total você pode procurar auxílio ou terapias que possam lhe ajudar a superar esses problemas como o EFT, técnica semelhante à acupuntura, feita através de tapinhas, que auxilia a superar bloqueios e traumas contribuindo para a liberação das emoções.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.