Nesta quarta-feira (14), as redes sociais não falavam de outra coisa: a polêmica envolvendo uma suposta orgia em uma casa alugada no Airbnb. O Airbnb é um aplicativo que conecta anfitriões e hóspedes pelo mundo todo. Através da plataforma, os usuários podem escolher a acomodação que mais lhe agrada por meio de filtros.

Diversos áudios que seriam de uma conversa entre uma proprietária de um imóvel e um locatário viralizaram nas redes sociais, após a proprietária do imóvel afirmar que teria visto, por meio das câmeras, o locatário e seus amigos fazendo uma festinha animada com mais 15 amigos pela casa, o que teria violado as regras do local. O locatário rebateu a história.

No Twitter, diversos usuários se questionavam sobre as regras das plataformas de aluguel, quanto às relações sexuais e ao uso de câmeras, por exemplo.

Antes de falarmos sobre as regras a serem seguidas, é importante lembrar que as determinações do que pode ou não ser feito em um determinado imóvel é de responsabilidade do anfitrião. Confira agora algumas dicas para hospedagem em imóveis locados através do Airbnb:

Regras sanitárias por conta da pandemia

O aplicativo Airbnb criou um conjunto de regras de segurança obrigatórias para anfitriões e hóspedes durante a pandemia de covid-19 com base nas diretrizes da Organização Mundial de Saúde e do Centro de Controle de Doenças dos EUA.

A orientação da plataforma é que todos os anfitriões e hóspedes devem usar máscara ou proteção facial ao interagirem pessoalmente e manter 2 metros de distância um do outro durante todo o tempo.

Anúncio bem detalhado

Tendo como base a situação descrita anteriormente, as regras de cada imóvel ficam a cargo do proprietário do local. De acordo com os Termos de Uso de Serviço do Airbnb, os hóspedes têm acesso às regras de utilização de cada casa ao final do anúncio. A maioria não permite festas ou eventos.

Devo perguntar?

Cada anfitrião é responsável por determinar as regras de utilização do local ao final de cada anúncio, que podem variar de casa para casa. É importante deixá-las bem claras aos hóspedes antes do aluguel da acomodação, bem como, cabe também aos hóspedes tirar todas as dúvidas em relação ao uso da casa, de acordo com sua intenção, inclusive quanto ao número limite de pessoas e o que pode ou não ser feito.

Leia todo o contrato

É importante estar a par de todas as exigências do local no anúncio disponível no site. E como a dica anterior, não custa nada perguntar o que o anfitrião permite ou não no local.

Ainda sobre a situação que viralizou nas redes sociais, alguns usuários se manifestaram lembrando que a aglomeração, em épocas de pandemia, também gera multa.

O Airbnb informou que está apurando o possível caso, destacou que possui regras e Termos de Serviço e que anfitriões ou hóspedes que desrespeitem as políticas de uso estão sujeitos às medidas cabíveis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.