Uma criança, de 8 anos, foi violentada sexualmente em uma área de mata, no Guará 2, ao sair de casa para ir em uma padaria da região. As informações são do Correio Braziliense.

Nesta terça (12), a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) divulgou o retrato falado do autor, com as características detalhadas pela vítima.

Segundo as informações, o estupro ocorreu em 2 de abril. A menina havia recebido R$ 22 da mãe e saiu para comprar doces e refrigerante em uma padaria. Ao passar por um matagal, um homem ainda não identificado, estava debaixo de uma árvore e chamou a atenção da criança.

No momento em que a menina se aproximou, ele teria a arrastado para um ponto escondido e, sob ameaça de morte dela e da família, a estuprou.

Foto: PCDF/Divulgação

“Durante o crime, o autor escutou a aproximação de um motociclista, que cortava caminho pelo local, e acabou fugindo. A criança correu até uma testemunha, que percebeu o que estava acontecendo e mandou ela ir para casa, enquanto ele seguiu no encalço do criminoso”, detalhou o delegado Johnson Kenedy, adjunto da 4ª Delegacia de Polícia (Guará).

De acordo com a apuração policial, o autor passou por um buraco na cerca e conseguiu fugir da vista da testemunha. A menina passou por exame no Instituto de Medicina Legal (IML), e, em depoimento, deu detalhes das características do agressor: um homem branco, com altura entre 1,60 e 1,70, cabelo claro e barba rala. Ele vestia, ainda, um boné vermelho, blusa colorida, cinto de couro preto e bermuda jeans preta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.