Nesta quinta-feira (25), após quase três semanas da morte de Marília Mendonça em acidente aéreo, a Polícia Civil de Minas Gerais confirmou que a cantora Marília Mendonça morreu vítima de politraumatismo, provocado pela queda do bimotor no último dia 5.

Os detalhes do laudo do Instituto Médico Legal (IML) e do andamento das investigações da Polícia Civil, foram divulgados durante uma coletiva de imprensa.

Foto: Divulgação Pedro Vilela/Getty Images

Leia também:

Além da cantora, as outras vítimas, Geraldo Medeiros (piloto), Tarciso Viana (copiloto), o produtor Henrique Ribeiro e o tio e assessor de Marília, Abicieli Silveira Dias Filho, também sofreram politraumatismo contuso, ou seja, fraturas em diversas partes do corpo, segundo o médico-legista Thales Bittencourt de Barcelos.

Segundo ele, todos os ocupantes morreram em consequência do choque da aeronave com o solo. Ou seja, as mortes aconteceram apenas depois que todos já estavam no chão.

Essa hipótese já tinha sido levantada poucas horas depois do acidente, mas só agora foi confirmada após análise mais aprofundada.

O Centro de Prevenção e Investigação de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), ainda está avaliando e deve divulgar um relatório sobre as causas da queda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.