Um ato que muitas vezes é satisfatório, estourar uma espinha pode trazer diversos riscos à saúde. Como no caso da americana Gibsen Armstrong, da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, que compartilhou um vídeo nas redes sociais mostrando as consequências disso.

Segundo a jovem, ela foi tentar espremer uma espinha que nasceu em seu rosto e acabou indo parar no hospital por uma semana até descobrir o que estava causando alteração em seu rosto.

“Aquela vez que peguei MRSA por ter estourado uma espinha no rosto”, diz a legenda. “MRSA” é a sigla em inglês para SARM (Staphylococcus aureus resistente à meticilina), uma bactéria que comumente causa infecções de pele nos Estados Unidos, segundo a farmacêutica estadunidense MSD (Merck Sharp and Dohme). O SAMR é resistente a muitos antibióticos normalmente utilizados.

@.gibsenrenee

That time I got MRSA from popping a pimple on my face🤦🏼‍♀️🤢 #mrsa #hospital #dontpickatpimples

♬ Life Goes On – Oliver Tree

Gibsen mostra em seguida, algumas fotos com a bochecha vermelha e inchada, além de duas manchas no rosto. No hospital, ela precisou drenar a região infectada. A jovem ainda aplicou pressão no local, o que facilitou a saída de um pus amarelo do local.

“Eu estava no hospital quando estava drenando e eu estava no soro 24 horas por dia, 7 dias por semana. Fui internada no hospital por uma semana porque eles não conseguiam descobrir o que era. Finalmente estourou”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *