De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 7,5% dos brasileiros apresentam quadros de ansiedade, o que coloca o Brasil na posição de país mais ansioso e estressado da América Latina. Apesar de não ser considerado uma doença, o estresse pode desencadear transtornos como ansiedade e depressão, problemas gastrointestinais e cardíacos. Cuidar da saúde mental contribui para a saúde como um todo e também para o melhor funcionamento da memória, aprendizagem, criatividade e raciocínio.

“As rotinas estão cada vez mais ocupadas por tarefas e preocupações, e muitas pessoas não sabem como enfrentar esse dia a dia com mais tranquilidade. É preciso encontrar momentos de pausa e formas de descompressão sem se culpar por isso”, explica a psicóloga Michele Aparecida Morais Santos. 

Especialmente para quem estuda ou realiza mais atividades intelectuais do que físicas, é preciso saber descansar a mente. “Assim como os músculos precisam de descanso após uma jornada cansativa, a cabeça também precisa relaxar para continuar recebendo informações e transformando-as em conhecimento”, explica, André Luis Scelza, orientador psicopedagógico e psicólogo.

Confira alguns hábitos que podem ajudar nesse cuidado:

Sono de qualidade

Após uma boa noite de sono, tende-se a começar o novo dia com mais tranquilidade e a lidar melhor com os desafios cotidianos. Para melhorar a qualidade desse repouso, a dica é realizar processos de higiene do sono, uma rotina que nos prepara para desacelerar e descansar nas horas próximas ao horário de dormir. 

Alguns exemplos de hábitos que podem compor essa rotina são ficar longe dos aparelhos eletrônicos; principalmente nos momentos antes de dormir, ter horário fixo para ir para a cama; tomar um chá calmante ou ler algumas páginas de um livro por noite. Na hora de acordar, é importante fazê-lo com calma, antes do horário dos compromissos, além de dar uma boa espreguiçada e fazer alongamentos para ajudar o corpo a despertar.

Meditação

A ideia central das práticas de meditação é concentrar-se no momento presente e prestar atenção no próprio corpo, respirando profunda e lentamente e buscando observar seus pensamentos. É indicado escolher um local silencioso e uma posição confortável. 
Para começar, é possível usar práticas guiadas disponíveis em aplicativos e canais do Youtube. Mas o estado meditativo pode ser alcançado mesmo na realização de tarefas cotidianas, como tomar banho, lavar a louça, alongar-se ou escutar música. O importante é manter a mente no presente e prestar atenção a si mesmo.

Caminhar

Quando o estresse está alto ou a cabeça está muito cansada, fazer uma caminhada pode ajudar. Mudar o ambiente, ir para fora e olhar para o horizonte é uma boa oportunidade para clarear a mente e recuperar o foco.

Praticar atividade física regularmente reduz os níveis de ansiedade, estresse e depressão; melhora o humor e o funcionamento orgânico geral e aumenta o bem-estar físico e psicológico. Isso porque, quando nos exercitamos, ocorre a liberação dos chamados hormônios do bem-estar (como a serotonina,  endorfina e a dopamina). O ideal é praticar a atividade física escolhida ao menos três vezes por semana.

Alimentação

Manter uma alimentação saudável e boa ingestão de água também contribui para a saúde mental. Assim, o corpo é suprido com a quantidade necessária de vitaminas e sais minerais.

Mantenha um diário 

Quando se está no meio do furacão é difícil organizar os pensamentos. Nesses momentos, escrever em um diário é uma maneira eficiente de entender o que está acontecendo e o que se está sentindo. Pesquisas apontam que manter um diário pode ajudar a diminuir pensamentos intrusivos e outras “desordens” mentais. Como resultado, a memória e outras funções cognitivas podem operar de forma mais suave e potencialmente aliviar o estresse ao mesmo tempo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.