Uma professora foi condenada em primeiro grau nesta terça (17), pelo Tribunal de Apelação de Florença por ter tido um filho com seu aluno de 13 anos quando dava aulas particulares de inglês.

A mulher, agora com 34 anos, foi considerada culpada por atos sexuais e violência sexual por indução a menor e sentenciada a seis anos, cinco meses e 15 dias de prisão.

Já o marido da professora, que havia sido condenado a um ano e oito meses por ter atribuído a paternidade da criança apesar de saber que não era dele, foi absolvido.

O casal assistiu a toda a audiência e saiu sem deixar declarações. A investigação foi iniciada em 2019 a partir de uma denúncia dos pais do menino que souberam, após o filho ter dito a um treinador, da existência da relação entre o filho e a professora.

O teste de DNA atribuiu ao adolescente a paternidade da criança da mulher, que, após a polêmica e o inquérito, foi colocada em prisão domiciliar.

Divulgação Redes Sociais
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.