O cantor Bob Dylan está sendo acusado de abuso sexual. Uma mulher entrou com um processo alegando ter sido abusada, drogada e alcoolizada por ele em 1965, aos 12 anos de idade.

De acordo com informações da revista Rolling Stones, um representante do cantor afirma que “a acusação de 56 anos atrás é falsa e será vigorosamente desmentida”.

A mulher, que não teve o nome revelado, afirma que pretende levar o caso ao tribunal e disse que os abusos aconteceram entre abril e maio de 1965, quando o cantor teria oferecido drogas e álcool com o objetivo de abusar sexualmente várias vezes dela no quarto de Dylan no Hotel Chelsea, em Nova York.

Foto: Divulgação Fred TANNEAU / AFP

“Bob Dylan, durante um período de seis semanas entre abril e maio de 1965, tornou-se amigo e criou uma conexão emocional com o (a) querelante”, diz o documento, segundo o jornal O Globo.

A ação foi registrada em 13 de agosto como child victims’ act, categoria que permite que vítimas de abusos sexuais durante a infância entrem com processos mesmo fora do prazo de prescrição legal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *